22 Mai 2017

Muitos dos meus alunos reclamam dizendo que é difícil entender o inglês falado porque os falantes usam muitas gírias.  Existe um mal-entendido neste caso.  A gíria é usada por falantes de certas “tribos” para se diferenciar das demais pessoas.  Adolescentes têm linguagem própria, assim como os LGBT, os “junkies”, os economistas, os cientistas políticos e por aí vamos.  O que faz com que fiquemos sem entender muita coisa é porque as pessoas usam uma coisa chamada “expressão idiomática”.  Dá uma olhada no texto abaixo: 

“Se a vida está lhe dando um chá de cadeira é para você aprender que, às vezes, é melhor esperar do que entrar pelo cano.  Por isso, este texto é uma mão na roda e não para encher linguiça. 

Diariamente surgem problemas e, às vezes, temos que descascar abacaxi ou até engolir sapo.  Isso acontece com todo mundo, acredite!  Então, antes de chorar sobre o leite derramado, e para você não ser pego de calça curta, viva sem procurar pelo em ovo e sem fazer tempestade em copo d’água.  E quando encontrar um mala sem alça pela frente, dando uma de joão sem braço, tentando colocar minhoca na sua cabeça, saia fora.  E não dê importância.  O mundo está cheio deles.

Evite reclamar.  Não chute o balde. E reclamar fará você ficar igual aos malas, já que pedra no sapato aparece para todos.  Confie em você e lembre-se: você está com a faca e o queijo na mão.  É só tomar cuidado para não trocar as bolas e muito menos ficar quebrando galho dos outros, pois você pode acabar pisando na bola.  E depois vai ficar se sentindo com a corda no pescoço ou então como uma carta fora do baralho.

E se as coisas não acontecerem como você queria, relaxe e tente de novo.  Ou é você que vai acabar pagando o pato.  E prematuramente poderá pendurar as chuteiras.  Stress demais pode fazer você bater as botas.  Saia na frente!  Seja feliz e acredite em você.”

Você entendeu tudinho?  Imagina um estrangeiro aprendendo português e que usa o Google para traduzir o texto acima.  Tenta e me diz como ficou.